Número 5, em 25 de novembro de 2008

Mudanças da CNH movimenta as auto-escolas
Novas regras aumentam a carga horária das aulas teóricas e práticas e, conseqüentemente, elevam os custos para a retirada carteira de motorista

Economia ilegal sofre com a crise econômica
Com a alta cotação do dólar, as vendas no camelódromo de Joinville estão caindo desde outubro

Em Santa Catarina, mais de 8 mil novas vagas de emprego no final de ano
O Sul é a segunda região que abre mais vagas para empregos temporários. Funções como a de vendedor, empacotador e estoquista são as mais procuradas com o aumento das vendas

Chef de cozinha espera ganhar reconhecimento profissional em Joinville
A mineira Daniela Alves acredita no atendimento personalizado para obter sucesso e agradar os cliente de hotel

Anúncios

Editorial, edição 5, 25 novembro de 2008

Mais um semestre está chegando ao final. A turma do sexto semestre de Produção e Difusão em Internet I deixa o Primeira Pauta Digital aos cuidados dos próximos blogueiros que cursarão esta disciplina. Assim como nós, eles também poderão vivenciar a experiência de complementar suas matérias com hiperlinks – tidos como um diferencial da internet em relação às outras mídias eletrônicas e impressas -, som, vídeos e imagens.

A caminhada de três meses rendeu cinco edições. Na primeira, desenvolvemos pautas abertas. Trabalhar temáticas foi desafiador: os acadêmicos deveriam buscar uma forma de abordar Joinville somente pelo ângulo digital. Ou seja, acabamos descobrindo inúmeras curiosidades e serviços virtuais disponíveis em nossa cidade. Em outra edição, acabamos entrando nos embalos do centenário de morte de Machado de Assis, que abordou apenas assuntos relacionados ao autor, nos permitindo mostrar seu trabalho através de várias mídias diferentes. Na edição 4, voltamos a abordar temas diversos.

Garantimos que, apesar de termos nos atrapalhado um pouco até nos familiarizarmos com as ferramentas de publicação, é bom demais, ao fim, clicar no botão “Publicar” e imaginar que aquelas informações, que você mesmo apurou, estarão disponíveis a pessoas de todos os cantos do planeta. Sem mais, desejamos um ótimo final de ano a todos, e fiquem de olho nas próximas edições do Primeira Pauta Digital que ainda estão por vir.

Crise internacional afeta camelôs

Alta do dólar afasta consumidores e festas de fim de ano são a esperança

Charles Françaxarlys@hotmail.com

A crise imobiliária norte-americana, que quase quebrou os bancos do mundo todo, respingou em todas as áreas da economia, inclusive na ilegal. Os comerciantes do “camelódromo” de Joinville observam, desde outubro, as vendas caírem por causa da alta cotação do dólar.

Rui dos Santos Júnior, de 36 anos, proprietário de uma loja de produtos eletrônicos, disse que não aumenta os preços, apesar de o dólar ter encarecido. “Se a gente aumentar, aí é que as pessoas não vão comprar mesmo”. Ele estima em quase 50% a queda nas vendas e ressalta que os preços não são menores do que os encontrados em outras lojas do centro.

De fato, a concorrência é grande. Mesmo dentro do camelódromo, há sete boxes competindo com o de Rui. Nas prateleiras de sua loja, há poucas mercadorias à venda. “Não vale a pena gastar para ir até o Paraguai e voltar com poucos produtos”, avalia ele.

Situação semelhante enfrenta o comerciante Jéverson Hoffmann, de 25 anos, que aponta outro agravante: a falta de opções de pagamento. Como o camelódromo não trabalha com cartões de crédito e dificilmente há quem aceite cheques, muitos acabam comprando a prazo em lojas mais caras, só que a prestações leves. “Através de financiamentos, o consumidor procura reduzir o impacto que a crise tem no bolso”, acredita. Mesmo assim, Jéverson, que vende componentes e jogos para vídeo-game e computador, aposta nas festas de fim de ano. “Por causa dos amigos-secretos e Natal, o aumento nas vendas varia de 70 a 120%”.

Não tão otimista, a vendedora de acessórios para aparelhos digitais, Elis Regina de Carvalho, de 38 anos, observa que nem seu público mais cativo – os idosos – tem ido às compras. “Eles costumam vir desde o começo de novembro e, até agora, nada”. Até o final de fevereiro, no máximo, ela e os demais camelôs esperam que o dólar volte a baixar. Hoje, 17 de novembro, a cotação fechou em R$ 2,29. Antes da crise estourar, a moeda norte-americana custava por volta de R$ 1,80.

Será mais difícil tirar a carteira de motorista em 2009

Resolução que aumenta horas-aula e tempo de carteira provisória, tornará a CNH mais cara

Francine Hellmannfran_hellmanns@yahoo.com.br

As mudanças anunciadas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) com relação às horas teóricas e práticas para os alunos que pretendem tirar pela primeira vez a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) estão causando tumulto nas auto-escolas neste fim de ano. Em Joinville o movimento dobrou.

As novas regras estão previstas na Resolução nº 285/08 , do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que altera a carga horária de 15 horas-aula práticas e 30 horas-aula teóricas para 20 horas práticas e 45 teóricas. Elas devem entrar em vigor a partir de janeiro de 2009. A validade da Permissão para Dirigir (PPD), conhecida como carteira provisória, passa de um para dois anos.

Os assuntos das provas também sofrerão alterações. Automaticamente mudarão os conteúdos programáticos oferecido pelas auto-escolas. O Contran pretende fazer os motoristas entenderem a relação perigosa que há entre bebida alcoólica e direção, e tratar com mais dedicação o assunto motocicleta no trânsito. O tempo de aulas sobre direção defensiva será dobrado.

Pesquisa recente do Departamento Nacional de Transito revela que cerca 50 mil pessoas morrem todos os anos no Brasil vítimas de acidentes de trânsito. Sendo que desse total, 20 mil morrem na hora da ocorrência e 30 mil após serem socorridas. O levantamento revela ainda que 70% dessas mortes estão relacionadas ao consumo de álcool ou de outras drogas.

Os futuros motoristas não estão apenas fugindo de estudar menos, querem evitar os novos custos. A sócia-proprietária de auto-escola em Joinville Roberta Litzmann, 52 anos, afirma que, no mês de novembro o movimento dobrou. De acordo com ela o preço das aulas será reajustado na proporção da carga horária, ou seja, 50% para as aulas teóricas e 33,33% para as práticas. “O preço poderá chegar a uma diferença de R$ 300,00”, revelou.

A estudante Vivian Costa, 19 anos, procurava uma auto-escola na sexta-feira passada (14/11). “É um absurdo, os preços já estão aumentando antes de a nova lei entrar em vigor”, contou. Ela garante que há um mês procurou uma auto-escola e foi informada de um preço R$ 80,00 mais barato. “É pela procura, quase não temos mais estrutura para aceitar alunos este fim de ano”, afirmou Litzmann.

O mototaxista Augusto Matos, 22 anos, considera importante que os órgãos responsáveis estejam começando a se preocupar mais com os motociclistas. “Falam pouco sobre motos nas aulas teóricas”, disse. E ressaltou: “Quem mais precisa entender o nosso lado são os motoristas de carro”.

Temporada de Natal aumenta oferta de emprego

Com o aumento na demanda de consumidores que vão às compras de fim de ano, grande parte das lojas expande o número de funcionários, gerando o chamado “emprego temporário”.

Rosimeri Back – primeirapauta.ielusc@gmail.com

Para o Natal deste ano, estarão disponíveis 113 mil vagas de trabalho temporário em todo o Brasil. Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a estimativa é que 37% desses funcionários possam ser efetivados ao final do contrato temporário. Isso representa 42 mil brasileiros que terão registro garantido na Carteira de Trabalho até o final da temporada. Em Santa Catarina, a previsão é de 8 mil novas vagas, segundo a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina.

O Sul é a segunda região que abre mais vagas para empregos temporários. Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná somam 20,34% de contratações, ficando atrás apenas da Região Sudeste, que lidera com 55,35% do total do país. Os dados divulgados pelo MTE são da Associação Brasileira de Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Assertem).

As funções tradicionais mais procuradas na época de festas são vendedor, empacotador, estoquista, auxiliar de crédito, fiscal de loja, além de funcionários para hotéis, restaurantes e similares. Outra função cujas vagas aumentam cada vez mais é a de atendente de telemarketing, principalmente, no atendimento 24 horas.

Esse tipo de serviço tem mais vagas nas empresas específicas do ramo, como os call centers que prestam serviço às operadoras de telefonia móvel. Com as promoções oferecidas no Natal, o número de clientes cadastrados cresce muito e, conseqüentemente, aumentam as ligações para esse tipo de atendimento cujo tempo de espera na linha deverá ser de no máximo 1 minuto a partir de dezembro.

Novo bar cede espaço ao chorinho

Villa Madalena Botequim, inaugurado há quinze dias, tem costumes paulistas e insere o chorinho no cenário musical da noite joinvilense

Eva Croll – eva.croll@gmail.com

Paulo é veterinário. Daniel, músico. À primeira vista, dois ofícios que não têm nada a ver um com o outro. Mas foi da união dos talentos de Paulo Rodrigues e Daniel Dadalt que nasceu o botequim Villa Madalena, inaugurado no final de outubro na rua Ministro Calógeras.

Nesta semana, com apenas quinze dias de funcionamento, um estilo musical diferente invadiu o botequim: o chorinho. O projeto Hora do Choro, aprovado no ano passado pelo Edital de Apoio às Artes, trouxe ao Villa Madalena o grupo Chá de Cevada. O objetivo principal do projeto é levar o choro às universidades de Joinville e introduzi-lo cada vez mais em lugares públicos.

“A idéia era imitar os bares da Vila Madalena, que são um verdadeiro reduto de boêmios”, explica Paulo, que veio de São Carlos, interior de São Paulo. A vontade de criar um ambiente que fugisse dos padrões dos bares tradicionais fez barris vazios de chopp se transformarem em pias para os banheiros. Peças antigas, como LPs e lamparinas, foram tiradas do armário para dar um toque de nostalgia ao lugar.

No interior do bar, um pequeno palco, onde o sócio Daniel toca desde MPB a surf music, divide o espaço com uma mesa de sinuca. Tudo isso para agradar o público-alvo, pessoas a partir de 25 anos. A influência paulistana é percebida também no cardápio, que conta com bolinhos Pirajá (o nome é uma homenagem a um bar da terra da garoa) e a famosa picanha paulista. A especialidade são os happy hours: nos dias de semana, o bar fica lotado. Já, no final de semana, o movimento é bem menor.

12 milhões de blogs estão espalhados pela web

A ferramenta é disponibilizada gratuitamente e é um meio para que todos tenham acesso a publicação de conteúdos

Rafaela Mazzaro – fafa_mazzaro@hotmail.com

O weblog é uma ferramenta de publicação que tem suscitado discussões, principalmente na área de comunicação, devido ao seu poder de “dar voz” a qualquer usuário da internet. Gratuitamente, qualquer internauta pode ter o um blog e postar nele o que bem entender. A ferramenta é de fácil manuseio e em menos de 10 minutos pode-se criar um blog temático ou de conteúdo variado. Segundo o blogueiro e jornalista Carlos Castilho, são mais de 12 milhões de blogs espalhados pela web e diariamente são criados cerca de 175 mil.

O blog surgiu em 1997 para servir como uma espécie de diário online para internautas. O nome remete aos diários de bordo dos capitães de navios. Caracterizado pela organização de conteúdo – as postagens são separadas por data e cada novo texto é publicado no topo da página, acima do artigo mais recente da lista –, o modelo de blog que conhecemos hoje foi desenvolvido pelo americano Dave Winer.

O momento em que o blog foi percebido como um meio que revolucionaria a liberdade de expressão, de acordo com reportagem publicada na revista Superinteressante, foi com o ataque ao WTC, em Nova Iorque. O caos era tão grande que os meios tradicionais de comunicação entraram em colapso. Sites saiam fora do ar e no meio de tanta confusão era difícil levantar histórias. O blog surgiu neste contexto como a forma mais simples para que as pessoas contassem o que estava acontecendo nas imediações de suas casas.

Muitos blogs já possuem público fiel, porém, outros estão vagando pela rede e não dispõem de visibilidade suficiente para garantir sucesso entre os usuários, apesar de serem interessantes. Quatro integrantes da redação do Primeira Pauta Digital indicaram alguns blogs que merecem o acesso dos leitores.

http://gameoverthinker.blogspot.com/

“O blogueiro é genial. Ele tem uma visão crítica sobre a relação dos games com a mídia e a política”.  Pedro Leal.

http://crispimj.blogspot.com

“O autor, apesar de ser um estudante de engenharia, está sempre ligado no que sai na mídia. Ele comenta de tudo um pouco, desde novos produtos até música. Está sempre atualizado em todos os assuntos”. Daniela do Canto.

http://www.tatibernardi.com.br/

“A Tati escreve para várias revistas. Ela conta a sua vida amorosa de uma forma engraçada”. Rosimeri Back.

http://www.casadeparagens.blogspot.com/

“Gosto das poesias e das crônicas postadas. Leio regularmente”.
Alexandre Perger