Obras de Machado de Assis estão disponíveis na internet

Para celebrar o centenário da morte do autor, obras viram domínio público

Carolina Wanzuita – carolinawanzuita@hotmail.com

Por meio de uma parceria entre o Ministério da Educação (MEC) e o Núcleo de Pesquisa em Lingüística Literatura Informática (Nupill), – da Universidade Federal de Santa Catarina – as obras de Machado de Assis estão disponíveis em meio a alguns “cliques”. Tudo para celebrar o centenário da morte do autor.

Reprodução

Reprodução

As obras contidas no site podem ser copiadas livremente, este é um dos objetivos do projeto “Machado de Assis – obras completas“. No espaço se encontram obras dos mais variados gêneros, o que facilita o percurso do estudante quando é preciso encontrar textos machadianos. “Na verdade ainda não houve nenhum (livro) que contemplasse todas as obras do autor em todos os gêneros que ele passou”, argumentam os organizadores, no site do projeto.

O processo exige etapas distintas –  há a pesquisa, digitalização, conversão de arquivos digitais e formatação – e conta com profissionais de diversos ramos.  O cuidado na edição das obras é minucioso e  contribui para o leitor obter os textos da maneira mais completa possível. O público alvo do projeto são estudantes de escolas públicas. A organização prevê a reprodução e a distribuição de 20 mil cópias destinadas às escolas municipais e estaduais de ensino médio.

Os trabalhos iniciaram no segundo semestre de 2007 e se estenderam até setembro de 2008. Confira as obras de um dos maiores nomes da literatura brasileira.

O Nupill A equipe conta com 12 pesquisadores, responsáveis por três linhas de pesquisa. O ensino pela rede, que é o estudo das estratégias de ensino utilizando as tecnologias da comunicação. A linha de pesquisa sobre o processamento informático de textos, que consiste em estudo das implicações do uso de programas de estatística, de concordância e de segmentação de dados em textos literários. E o eixo que aborda a teoria do texto, o estudo de hipertexto, arte digital e sua estética.

Gastronomia presente nas obras de Machado

Trechos das obras de Machado detalham pratos típicos brasileiros e europeus. Confira algumas receitas abaixo.

Parítica Debortolipaty.debortoli22@gmail.com 

Em Memórias Póstumas de Brás Cubas, refeições são descritas com certo esmero, temperando a obra com sabores da culinária Brasileira e Européia.

No Brasil…

Capítulo 11- O menino é o pai do homem
…”Por exemplo, um dia quebrei a cabeça de uma escrava, porque me negara uma colher do doce de coco que estava fazendo, e, não contente com o malefício, deitei um punhado de cinza ao tacho, e, não satisfeito da travessura, fui dizer à minha mãe que a escrava é que estragara o doce «por pirraça»; e eu tinha apenas seis anos”…

Doce de coco
Ingredientes:
1 coco ralado
1/2 kg de açúcar
1 colherinha de manteiga
Água
Preparo:
1.Tire a água do coco e reserve-a, quebre-o e rale sem descascar a pele.
2.Numa panela coloque 1 xícara (chá) de açúcar e deixe queimar.
3.Quando estiver bem escuro, junte a água do coco e depois o coco ralado.
4.Quando a calda engrossar, tire do fogo e junte a manteiga.

Capítulo 115- O Almoço
…“Que requinte de temperos! que ternura de carnes! que rebuscado de formas! Comia-se com a boca, com os olhos, com o nariz. Não guardei a conta desse dia; sei que foi cara. Ai dor! Era-me preciso enterrar magnificamente os meus amores. Eles lá iam, mar em fora, no espaço e no tempo, e eu ficava-me ali numa ponta de mesa, com os meus quarenta e tantos anos, tão vadios e tão vazios; ficava-me para os não ver nunca mais, porque ela poderia tornar e tornou, mas o eflúvio da manhã quem é que o pediu ao crepúsculo da tarde?”…

Receita de Abará
Bolinho de origem afro-brasileira .
No candomblé, é comida-de-santo, oferecida a Iansã, Obá e Ibeji.

Ingredientes:
500 g de feijão fradinho
6 folhas médias de bananeira cortadas em pedaços de 10 x 20 cm
2 cebolas grandes cortadas em pedaços
250 g de camarão seco defumado, sem casca
1 colher de chá de gengibre ralado
1/4 de xícara de azeite de dendê

Para o molho:

1 xícara de camarão seco defumado, sem cabeça e sem rabo
1 cebola grande picada
3 colheres de sopa de azeite de dendê

Modo de preparo:
1.Passe o feijão-fradinho pelo processador ou pelo liquidificador até ficar bem quebrado.
2.Coloque de molho na água de um dia para o outro.
3.Retire as cascas que subirem à superfície.
4.Passe em água corrente e escorra.
5.Reserve.
6.Cozinhe a folha de bananeira no vapor por 4 minutos ou até começar a murchar.
7.Bata o feijão, a cebola, o camarão e o gengibre no processador, até ficar uma massa homogênea.
8.Junte o azeite-de-dendê e misture bem.
9.Enxugue bem as folhas e em cada uma coloque uma colher da mistura preparada.
10.Numa das pontas, sobreponha um lado da folha sobre o outro.
11.Dobre as laterais para o centro, como uma flecha.
12.Dobre para baixo.
13.Repita a operação com a outra extremidade.
14.Cozinha os abarás no vapor por 30 minutos ou até aumentar de tamanho.

Recheio:

1.Passe o camarão no processador.
2.Frite a cebola no azeite-de-dendê até murchar.
3.Junte o camarão e refogue por 10 minutos, em fogo baixo.
4.Se secar, junte um pouco de água.
5.Sirva o abará quente ou frio na própria folha de bananeira.
6.Cada pessoa corta o abará ao meio e coloca um pouco do recheio.

Na Europa…

Parte da História de Brás Cubas se passa em Lisboa. Um prato típico da culinária portuguesa o bacalhau ganhou o nome  de “Brás”.

Bacalhau ao Brás

Ingredientes:

500 g de bacalhau 5 batatas médias raladas 6 colheres (sopa) de azeite 2 dentes de alho amassados
2 cebolas grandes em rodelas finas
6 ovos
2 colheres (sopa) de salsinha picada
Sal e pimenta a gosto
Óleo para fritura
Azeitonas pretas

Modo de preparo:

Lave o bacalhau, coloque em uma tigela e cubra com água fria. Tampe a tigela e deixe na geladeira por 36 horas, trocando a água de vez em quando para eliminar o sal. Em seguida, escorra a água, retire a pele e as espinhas. Desfie a carne com as mãos e reserve. Coloque bastante óleo em uma panela e, assim que estiver bem quente, frite as batatas aos poucos até ficarem douradas. Retire com uma escumadeira e coloque sobre papel absorvente para retirar o excesso de óleo. Em outra panela, aqueça o azeite e refogue, em fogo baixo, o alho e a cebola, até a cebola dourar. Acrescente o bacalhau desfiado e cozinhe por 10 minutos, mexendo sempre. Retire e reserve. Coloque em uma tigela os ovos, o sal e a pimenta. Bata por 3 minutos, ou até começar a espumar. Despeje sobre o bacalhau e volte ao fogo. Deixe cozinhar, mexendo com um garfo, até os ovos ficarem cremosos. Misture as batatas fritas e a salsinha. Coloque em uma travessa, distribua as azeitonas pretas e sirva.