Transporte público pode ter tarifas reduzidas

Se a promessa do prefeito-eleito Carlito Merss for concretizada, a tarifa abusiva de ônibus sofrerá redução.

Charles França – xarlys@hotmail.com

Carlito Merss, eleito com mais de sessenta por cento dos votos será o novo prefeito de Joinville a partir de 2009. Dentre os problemas a serem resolvidos, um incomoda a cidade há pelo menos 10 anos: o preço das passagens de ônibus. O petista, em seu plano de governo, propôs a redução da tarifa e o chamado “domingo livre”, no qual a passagem será gratuita um domingo por mês.

Em entrevista ao jornal A Notícia, Carlito disse que irá eliminar a “tarifa embarcada” de R$ 2,50, sendo R$ 2,05 se comprada previamente nos terminais. “Acho uma incongruência essa tarifa embarcada, não tem lógica”, afirma. O Movimento Passe Livre, defensor do transporte público gratuito, ainda não está satisfeito.

Membro do MPL, Leonel Camasão, diz que, a exemplo de outras cidades como São Paulo, Florianópolis e Curitiba, é provável que a prefeitura isente de impostos as empresas de transporte público. “Sabe o que isso significa? Dar dinheiro público para empresas privadas”, indigna-se ele. “O que defendemos é parecido. Ao invés de dar subsídio, queremos o aumento de impostos para mansões de luxo e áreas onde funcionam bancos. Isso, somado à verba de bussdor (painel de anúncios na traseira do ônibus) e propaganda nos pontos de ônibus, poderá financiar o transporte coletivo gratuito” conclui Leonel.

De segunda à sábado, a recepcionista Sara Carina da Maia, de 21 anos, faz de ônibus o trajeto de sua casa, no bairro Paranaguamirim, até o Centro. Mesmo recebendo vale-transporte, acha “abusivo” o preço da passagem. “Na ida e na volta, está sempre lotado e já aconteceu de o ônibus quebrar no meio da rua. (…) No (terminal do bairro) Itaum, tenho de esperar um bocado até aparecer o próximo (ônibus) que vai para o bairro onde moro”, reclama.

Para fins de comparação: Curitiba e região metropolitana têm mais de três milhões de habitantes e 28 empresas de transporte urbano coletivo. Enquanto isso, Joinville tem população equivalente a um sexto da apresentada pela capital paranaense e arredores, e apenas duas empresas de transporte público.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: