Machado de Assis não gostava de ciência

Para alguns intelectuais da época, Machado de Assis era um homem sem conhecimento científico e com pouca paixão política


Tiago Santostiagonsan@gmail.com

Capa do livro "O Alienista", no qual Machado versa sobre a loucura e a sociedade

Capa do livro "O Alienista", de Machado

“Machado de Assis, o genial escritor brasileiro, desconfiou muito dos entusiasmos com que os seus contemporâneos incensaram a ciência”. Esta é a resposta de botagirl para a pergunta “O que significava a ciência para Machado de Assis?”, feita pela Nanda, na ferramenta Yahoo! Respostas.

Machado de Assis era um severo crítico da ciência. Essa posição é pouco comentada na bibliografia sobre o autor, porém está presente em grande parte de sua obra. Seu ceticismo vem do envolvimento do escritor com a Nova Geração, grupo de intelectuais que surgiu no fim do século XIX. Segundo Richard Miskolci, doutor em sociologia pela USP, Machado compartilhou as idéias marginais do grupo, principalmente no posicionamento contra-Império. Mas ao contrário dos outros, nunca aderiu à política intensamente.

Miskolci cita em um de seus artigos que Sílvio Romero, intelectual contemporâneo de Machado, mas que ao contrário dele, perseguiu os ideais positivistas da época, afirmava que Machado de Assis “não tinha conhecimento científico nem paixão política, atributos que ele considerava essenciais no verdadeiro intelectual, ou mais claramente, no homem de ciência que via em Tobias Barreto, em si mesmo e nos outros companheiros da geração de 1870”. Ele estava mais envolvido com a dimensão estética de suas obras do que qualquer assunto que surgisse de um meio extraliterário. (leia artigo de Richard Miskolci aqui)

Para o professor português Nuno Crato, os positivistas brasileiros, que idealizaram a projeção da República no Brasil, estavam dispostos a moldar a sociedade brasileira segundo o conhecimento dito científico, como proferia a filosofia positivista de Auguste Comte. Machado foi feliz em se posicionar contra este ponto de vista, que na época era atitude revolucionária. O autor percebia que ao submeter todos os fenômenos sociais ao racionalismo extremo, que muitas vezes se mostra pretensiosamente equivocado, ampliam-se as diferenças entre as classes em nome de um progresso cego.

Não tardou para que Machado de Assis desferisse críticas à produção desta nova geração de intelectuais brasileiros de 1870. Segundo ele, ciência e poesia nunca poderiam ser feitas com as mesmas palavras. A ironia de Machado em relação à ciência está presente principalmente em O Alienista, onde relata o trabalho de um médico para sanar todos os habitantes da loucura. Machado desmistificava a pretensão da ciência em explicar a realidade em sua completude, tão em voga na época.

Com Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado consegue ironizar a disposição da ciência em dar explicação para todos os males da humanidade. O plaustro Brás Cubas, criado pelo personagem principal do romance, seria um remédio para a melancolia e mal-estar dos homens. Mas a idéia não sairia do escopo, pois seu criador morreria justamente por idealizá-la demais. A obra funciona também como um excelente observatório social da época.

Para Moacyr Scliar, médico, escritor e membro da Academia Brasileira de Letras, Machado foi um intérprete agudo e sensível da realidade brasileira, funcionando como um sismógrafo do Brasil na virada do século 19 para o 20. A maior contribuição de Machado à Ciência talvez tenha sido os estudos e observações acerca da sociedade brasileira no fim do Império, e que perduram pertinentes até os dias de hoje, por sinal.

Anúncios

Uma resposta

  1. […] Joinville, 13 de outubro de 2008 Postado no Outubro 14, 2008 por primeirapautaielusc Machado de Assis não gostava de ciência Machado de Assis, um dos maiores intelectuais do século XIX, era considerado um crítico da […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: