Tecnologia de Primeiro Mundo Disponível em Joinville

Produção de peças é feita por meio de prototipagem rápida. Sinterização é novidade em Joinville

Max – maxtt@terra.com.br

A prototipagem rápida por sinterização possibilita a produção de peças em um processo de deposição de material “camada a camada” baseado em uma máquina com laser e um silo para depósito do material em pó. Este material é distribuído através de uma plataforma, por um sistema computadorizado de última geração.

Sinterização é o processo que transforma o material em pó em material sólido. Antigamente essa transformação era feita por compressão do material quente em uma forma. O processo a laser utilizado atualmente é mais eficiente e não precisa de forma. Essa tecnologia é conhecida por SLS (seletive laser sintering) – sinterização seletiva a laser.

O processo envolve diversas etapas. A máquina equipada com raio laser faz a leitura do desenho ou arquivo em 3D e despeja o pó da matéria-prima em camadas. A cada camada, o material é queimado pelo laser até atingir a altura total da peça projetada.

Os materiais podem ser de plástico: nylon, nylon e fibra de vidro, nylon e fibra de carbono, nylon e alumínio. Os metais como o aço temperável (para ferramentas e moldes), aço inoxidável, aço e bronze, e areia para confecção de modelos para fundição também são materiais utilizados.

Para que serve o protótipo? Em uma peça nova, que se está lançando no mercado, pode-se alterar o desenho ou algum detalhe. Se a peça for feita definitiva e for modificada, o molde tem que ser alterado, o que demanda custos elevadíssimos e tempo. Com o protótipo, as modificações são feitas e só então parte-se para o molde definitivo.

Outras vantagens da prototipagem são: a precisão, a velocidade da confecção, a riqueza de detalhes e a resistência das peças para serem manuseadas sem o risco de quebras, tal como o objeto real, por exemplo. Leia aqui a evolução dos equipamentos de prototipagem rápida.

A tecnologia da prototipagem funcional, como também é conhecida, teve origem na Alemanha. Hoje, é utilizada por cerca de 200 empresas no mundo todo, principalmente na criação de novos produtos, já que se faz necessária uma avaliação prévia do objeto a ser lançado no mercado.

A confecção de pequenos moldes é outra vantagem dessa tecnologia. Ferramentas com detalhes “impossíveis” de serem confeccionados pelo processo de usinagem comum encontram nesse processo a resposta para as necessidades das fermentarias de modelação.

Em Joinville, esse trabalho é fornecido pela empresa E-tec, que trabalha com a tecnologia da EOS Alemã, e está no mercado há um ano suprindo a demanda de indústrias de Santa Catarina e do Paraná. Os resultados são um aumento da carteira de clientes e a satisfação nos resultados apresentados.

No vídeo, você pode conferir o processo de prototipagem. Maiores informações na filial da E-tec, situada a rua XV de novembro, nº 2025, bairro América. Ou pelo telefone: (47) 3423 – 2125.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: