Reforma da Praça Lauro Müller prejudica comerciante

Materiais de construção bloqueiam trajeto de pedestres e comprometem acesso a lojas

Charles França – xarlysss@yahoo.com.br

Não se pode agradar a gregos e troianos, diz o ditado. E a reforma da Praça Lauro Müller, onde fica a Biblioteca Municipal Rolf Colin, em Joinville, serve de exemplo. Enquanto os artesãos comemoram a revitalização de seu espaço de trabalho, há quem reclame justamente de ter seu espaço violado, ainda que temporariamente.

Ivanira Wogles da Silva, de 46 anos é proprietária da Casa do Artesanato, que vende telas a óleo, flores artificiais, rendas, entre outros enfeites, e fica exatamente na metade da Rua Comandante Eugênio Lepper, que liga as ruas Nove de Março e Engenheiro Niemeyer. A loja tem duas grandes portas metálicas. Uma delas ficou bloqueada por pedras e areia que serão utilizadas na calçada.

O material de construção impede o livre acesso dos pedestres. Eles têm apenas um estreito caminho por onde trafegar, o qual só é avistado quando se chega perto. Conseqüentemente, há mais de uma semana, a comerciante quase não recebe fregueses. “Tenho passado dificuldades aqui”, reclama.

Três meses de atraso
A reforma da praça, que deveria ter começado em maio, atrasou três meses. O término está marcado para outubro, logo no começo do mês. Curiosamente, o período é próximo das eleições. O presidente da biblioteca municipal, Reginaldo Jorge dos Santos, garante que a proximidade de datas não passa de coincidência. “Parece que nessa cidade, em ano político, não se pode fazer obras. Não se pode pavimentar, hospital não vai atender…”, ironiza Santos.

Orçado em pouco mais de R$ 290 mil, o projeto acarretará a extinção da Rua Comandante Eugênio Lepper. No lugar haverá um calçadão com mais de 50 metros de comprimento por nove de largura, parecido com o que havia na Rua do Príncipe, de onde os artesãos foram retirados em 2004. Em vez de brita e asfalto, serão colocadas pedras retangulares e faixa de orientação para deficientes visuais, como as da maior parte das calçadas do centro.

Os comerciantes cujos estabelecimentos ficam próximos à praça estão otimistas. Francine Aparecida Wilbert, de 19 anos, atendente da Dita Bijuterias e Peças para Montagem, percebe que o movimento de clientes permanece o mesmo. “Quem vai comprar com os artesãos, passa em frente (à loja), se interessa por algo e entra”. Já o dono do salão Assis Cabeleireiros, Assis Machado, de 53 anos, crê que a reforma “trará benefícios para todos os joinvilenses”. Segundo ele, vai originar não apenas um espaço agradável mas também proporcionará melhores condições de trabalho para os artesãos.

Anúncios

Uma resposta

  1. comentário um pouco anarquista..mas expresso minha indignação quanto ao planejamento NÃO participativo.

    Notem que futuramente estaremos em uma “Caribe joinvilense”….o que são aqueles coqueiros no projeto da nova praça Lauro Müeller!(piada)
    Onde ficará nossas árvores??Porque fariam a retirada de uma árvore de extrema sombra para uma outra espécie de árvore (coqueiros), exótica por sinal, que fará menos sombra!!faz sentido???…processo se repete como o da Praça Nereu Ramos!!
    Cutuco mais, cadê o planejamento participativo do NOSSO plano diretor??onde está a participação da comunidade joinvilense??
    Desculpe os ingleses…mas podemos dizer que é “só para inglês ver”…ou turistas e bailarinos admirar em época de festival!

    Segue abaixo reportagem da Primeira Pauta (Jornal dos acadêmicos do curso de Jornalismo do IELUSC)

    Abraços
    Vinicius Bonelli Vieira
    Bacharel de turismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: