Cinema de Joinville comemora criação da Acinej

A Associação de Cinema de Joinville e região desperta a classe empresarial para a importância do cinema na cidade, com a intenção de promover Joinville no cenário audiovisual do país

Rafael Costa – rafael_lost@ig.com.br

Há seis meses, produzir cinema no município de Joinville era algo distante e remoto, um sonho. A recém formada ACINEJ (Associação de Cinema de Joinville e região), sob direção de Alceu Bett, conquistou com a classe política e empresarial sua sede no prédio da antiga prefeitura – localizada nas esquinas das ruas João Colin e Max Colin. A necessidade de investimentos em cinema e formação profissional na área audiovisual é tema importante para todos os candidatos a prefeitura de Joinville.

As reformas do edifício celebram a boa fase do cinema na cidade. A limpeza interna das salas de pré e pós produção de cinema, a iluminação do “Farol do Cinema”, a torre de vidro, equipamentos doados por associados e empresas apoiadoras e, recentemente, a conquista da pintura externa do prédio são as iniciativas da nova Acinej.

O próximo governo municipal terá um compromisso inadiável com o cinema, já que as expectativas dos profissionais, estudantes e de toda a comunidade é grande.

Com mão de obra deficitária no mercado nacional, o investimento em formação é urgente. “Cinema é um investimento seguro, além de ser uma indústria limpa e promissora, líder do segmento no desenvolvimento criativo”, explica Alceu Bett. “Temos as melhores escolas técnicas do estado em Joinville, e podem sim valorizar a produção cinematográfica, por que não?” completa.

Há uma interlocução da Acinej com universidades da região para viabilizar a possibilidade de inserir em seus cursos de graduação a cadeira de cinema, o que será muito importante para a qualificação de profissionais no ramo audiovisual. Com isso, a produção local terá maior credibilidade no cenário nacional.

Junto à Acinej existe o projeto da Cidade Cinematográfica para a facilitação de locação e, automaticamente, para gerar renda para o PIB municipal, sendo a indústria cinematográfica a segunda maior do mundo, perdendo apenas para a indústria bélica.

Ouça aqui a entrevista com Alceu Bett.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: